Skip to content

Mês: dezembro 2017

Minha relação com a comida

Desde muito nova comecei a ficar acima do peso, tendo bolachinhas recheadas e massas instantâneas como companhia. Por algum motivo que ainda não consegui entender, sempre descontei minhas emoções na comida. Ou seja… Se estou feliz, penso em comer algo muito bom, se estou triste, com raiva, frustrada, a mesma coisa. Sempre busquei, e ainda busco, o prazer da vida na comida. E essa relação conturbada me fez engordar (e muito).

Já devo ter tentado mais de 50 dietas diferentes ao longo dos meus 27 anos. Tentei a dieta dos pontos, a da sopa, já tomei remédio, já passei fome. Já emagreci, já engordei, emagreci, engordei, e por aí vai.

O fato é que nos últimos anos tenho tentado incessantemente entender minha relação com a comida, me descobrindo e entendendo como lidar com meus sentimentos. E, principalmente, entender que o peso é apenas o peso e que ele não resume a pessoa que eu sou.

E é isso que vou, aos poucos, compartilhar com vocês.

Um pouco sobre mim

Faz mais ou menos um ano que decidi começar a escrever sobre minha luta contra a obesidade e contra a depressão. Minha ideia inicial era escrever um livro, mas por que não iniciar um blog? Não sei se minhas palavras vão ser lidas, mas só de escrever já sinto que estou ajudando uma pessoa importante: eu mesma.

Falar, escrever… É muito complicado expor em palavras sentimentos que muitas vezes ainda não conseguimos entender. Mas precisamos encarar a realidade, certo? Então…

Meu nome é Rafaela, tenho 27 anos e moro em Porto Alegre. Hoje, encaro duas doenças difíceis: a obesidade e a depressão. E através deste blog vou escrever sobre minha trajetória de vida e sobre as minhas vitórias e dificuldades.

Antes de iniciar falando sobre como o peso começou a se tornar um problema no meu dia a dia, queria falar de mim. Afinal, o peso é apenas um detalhe.

Sou casada com uma pessoa incrível, sou jornalista, trabalho em uma agência de publicidade e tenho duas gatas. Gosto muito de estar com minha família, amo praia, chimarrão e viver uma vida tranquila.

Nos últimos 8 anos, minha saúde começou a apresentar problemas por conta da obesidade. Situações que me fizeram ligar o sinal de alerta e tentar recomeçar os cuidados comigo mesma. E é sobre esses recomeços e descobertas que irei escrever para vocês.

Seja bem-vindo!

Esqueça os dígitos que a balança te mostra, o número da roupa que você veste, os centímetros da sua circunferência. Acima de tudo, está você.

E afinal, quem é você? Quais sentimentos você guarda dentro de si? Quais os seus sonhos, vontades, desejos?

O amor está acima do peso.
O seu amor próprio está acima de tudo.
Não é apenas sobre vencer a obesidade, mas sim lidar com todo o peso que carregamos diariamente no peito, muito por conta dos quilos a mais na balança.

Aqui, você vai ler um pouco sobre a minha luta de vida contra a obesidade e a depressão. Espero, de alguma forma, ajudar aqueles que estão passando pelas mesmas batalhas e que muitas vezes se sentem sozinhos. Mas acredite, você não está sozinho nessa.

Seja bem-vindo ao meu mundo. Só não repare a bagunça.

Este conteúdo é exclusivo e pessoal. É necessário pedir autorização à autora para replicar em outros locais e mídias.
%d blogueiros gostam disto: