Skip to content

Minha relação com a comida

Desde muito nova comecei a ficar acima do peso, tendo bolachinhas recheadas e massas instantâneas como companhia. Por algum motivo que ainda não consegui entender, sempre descontei minhas emoções na comida. Ou seja… Se estou feliz, penso em comer algo muito bom, se estou triste, com raiva, frustrada, a mesma coisa. Sempre busquei, e ainda busco, o prazer da vida na comida. E essa relação conturbada me fez engordar (e muito).

Já devo ter tentado mais de 50 dietas diferentes ao longo dos meus 27 anos. Tentei a dieta dos pontos, a da sopa, já tomei remédio, já passei fome. Já emagreci, já engordei, emagreci, engordei, e por aí vai.

O fato é que nos últimos anos tenho tentado incessantemente entender minha relação com a comida, me descobrindo e entendendo como lidar com meus sentimentos. E, principalmente, entender que o peso é apenas o peso e que ele não resume a pessoa que eu sou.

E é isso que vou, aos poucos, compartilhar com vocês.

Comments

comments

Published inGeral
Este conteúdo é exclusivo e pessoal. É necessário pedir autorização à autora para replicar em outros locais e mídias.
%d blogueiros gostam disto: